Um projeto da Companhia de Energia do Estado, realizado em parceria com 16 prefeituras paranaenses reduziu em até 80% a conta de energia referente a semáforos nestes municípios. Nos últimos três anos, as lâmpadas incandescentes de mais de 14 mil semáforos do Paraná foram trocadas por lâmpadas LED.

Além de iluminar mais intensamente, os LEDs consomem menos energia e apresentam maior durabilidade que as lâmpadas convencionais, reduzindo os custos com a manutenção dos semáforos.

Na primeira fase, foram substituídas as lâmpadas de semáforos de Curitiba, Londrina, Ponta Grossa, Rolândia, Apucarana, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais e Araucária. Em alguns casos, como em Foz do Iguaçu, além de reduzir o consumo de energia, a ação praticamente eliminou os custos com a manutenção das estruturas.

Confira os resultados por município:

CURITIBA – Do total de semáforos da capital, 87% – cerca de 11 mil equipamentos – tiveram suas lâmpadas trocadas por 30 mil LEDs. De acordo com o gerente de implantação de semáforos da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Maurício Romani, a economia no consumo de energia tem sido de 77%, recursos que podem ser aplicados em outros serviços públicos. O volume de troca de lâmpadas LED também foi reduzido por conta da maior durabilidade do material. “Antes, trocávamos cerca de 600 lâmpadas queimadas por mês. Hoje são 200”, detalha Romani.

LONDRINA – Em Londrina, 60% dos 1.359 semáforos passaram a funcionar com lâmpadas LED nos últimos anos. Na avaliação do gerente operacional de Trânsito da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização, Haroldo Takaso, a economia chega a ser de 80% no consumo de energia por esse tipo de equipamento e vale também para a manutenção das unidades. “Foram substituídas 3.880 lâmpadas no projeto, das quais, até hoje, substituímos menos de 30”, afirma Takaso. “O objetivo de economia e redução da manutenção foi atingido além das expectativas”. Outra vantagem apontada pelo gerente é a maior luminosidade proporcionada pelo novo material, o que garante mais segurança ao trânsito.

FOZ DO IGUAÇU – Aproximadamente um terço dos semáforos de Foz do Iguaçu, o que corresponde a 114 unidades, recebeu 443 lâmpadas de LED no projeto. A redução no consumo de energia elétrica chegou a 50%, de acordo com o engenheiro do Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans), Ali Hussein Safadi. “Além da redução significativa no consumo global dos conjuntos de sinalização, a nova tecnologia implantada praticamente zerou a necessidade de manutenção e substituição de lâmpadas”, detalha.

UMUARAMA – Todos os 132 semáforos de Umuarama, na região Noroeste, tiveram as lâmpadas incandescentes trocadas por 516 exemplares de LED. A redução no consumo de energia foi de 81%, de acordo com o diretor de trânsito do município, Eliseu Vital Silva. Os resultados também foram positivos nos custos com manutenção. Das 520 lâmpadas de LED instaladas nos semáforos da cidade, apenas dez precisaram ser substituídas desde a implantação.

A troca de lâmpadas por LED em semáforos 

– 16 municípios

– 14 mil semáforos

– 40 mil lâmpadas de 100 W trocadas por conjuntos LED de 15 W

– Redução média de 80% no consumo de energia

– 11 mil MWh (megawatts-hora) de economia total por ano

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Leve essa economia para a sua casa!

Apropriadas para iluminação interna, as Lâmpadas Super LED Foxlux possuem uma vasta gama de aplicabilidade. Elas mantém os objetos em suas cores naturais pois não emitem radiação infravermelha nem ultravioleta. Além de serem fáceis de instalar, essa linha de lâmpadas apresenta baixo consumo de energia e alta durabilidade.

Leia também:
6 fatos que talvez você desconheça sobre a tecnologia LED
10 motivos para você usar Lâmpadas LED
Lâmpadas LED: a relação entre a tecnologia e o custo-benefício