Se você nunca teve uma luz “mal-assombrada” aí na sua casa, com certeza já deve ter ouvido falar de lâmpadas que ficam piscando mesmo com o interruptor desligado. De acordo com o Engenheiro Eletricista Everton Morais, do Saber Elétrica, o fenômeno pode ocorrer por três motivos. Confira quais são eles:

1 – Instalação incorreta

Quando a instalação é feita interrompendo o neutro ao invés de interromper a fase no interruptor. Aí o fenômeno acontece porque essa fase fica ligada direto no bocal/receptáculo da lâmpada e acaba ocorrendo uma espécie de “fuga” de um resíduo de eletricidade.

2 – Indução Eletromagnética

Dentro de um Eletroduto existem vários cabos elétricos que fazem parte de circuitos distintos, há o retorno que vai até a lâmpada e a fase de uma tomada. Quando um equipamento é ligado nessa tomada, há uma corrente elétrica circulando naquele cabo por efeito eletromagnético que acaba induzindo naquele retorno um nível de tensão que é baixo, mas suficiente para fazer com que a lâmpada fique piscando.

3 – Luz piloto

Pouca gente sabe mas, a Luz Piloto – usada para facilitar o acesso ao interruptor no escuro – também pode causar o fenômeno de “acendimento involuntário”.

 

Agora que você já sabe alguns motivos que fazem com que uma lâmpada pisque mesmo apagada, você deve estar se perguntando… “Nestes casos há consumo de energia?”

A resposta é: sim. Porém, é um consumo praticamente irrelevante em relação à utilização normal da lâmpada. Segundo o Everton Morais, o incômodo acaba sendo mais visual do que financeiro.

 

Saiba mais: https://www.youtube.com/watch?v=8EkTbvZlGZE