O disjuntor é um dispositivo de segurança que desarma toda vez que a sua capacidade é ultrapassada, com o objetivo de interromper a corrente elétrica e evitar superaquecimento das instalações, o que poderia começar um incêndio. Confira 3 situações em que o chuveiro pode desarmar o disjuntor:

chuveiro-desarma-disjuntor1) Ao ligar o chuveiro o disjuntor desarma imediatamente
É possível que haja algum curto circuito, e normalmente são os próprios cabos do chuveiro em que a capa derreteu devido ao aquecimento, e um cabo de cobre está em contato com o outro. Neste caso é preciso identificar o local onde ocorreu o derretimento, que na maioria dos casos é próximo ao chuveiro, cortar o pedaço derretido e religar novamente o circuito. Para que não ocorra novamente, verifique se os cabos estão compatíveis com a potência do chuveiro.

2) O disjuntor desarma após algum tempo utilizando o chuveiro
É possível que isso ocorra porque o disjuntor é termomagnético, isto é, acionado por calor ou magnetismo. O acionamento por calor ocorre normalmente porque a dimensão dos cabos é incompatível com o consumo do aparelho, por exemplo: um chuveiro de 6.800W necessita de cabos de 6 mm², mas está ligado em cabos de 4 mm². Neste caso o chuveiro vai funcionar, mas os cabos começarão a aquecer podendo desligar o disjuntor.

3) O disjuntor desarma quando o chuveiro e outro aparelho como microondas ou ferro de passar estão simultaneamente em uso
Isto ocorre porque há o compartilhamento do circuito, isto é, os aparelhos estão no mesmo circuito e a soma das correntes destes aparelhos é maior do que a capacidade do disjuntor fazendo este desarmar. Neste caso é necessário instalar um circuito exclusivo para o chuveiro, isto é, dever haver um par de cabos que saem do quadro de distribuição e alimentam somente o chuveiro.

Fonte: Dicas em Eletricidade